7 Dicas essenciais para fazer Testes A/B

161_testes-ab.jpg

Os testes A/B s?o uma forma simples e exata de melhorar os seus resultados. A ideia é criar duas vers?es diferentes da mesma pe?a de conteúdo, por exemplo, uma landing page ou um CTA. Depois, essas duas vers?es s?o mostradas a diferentes públicos, a fim de perceber qual a que resulta melhor.

Hoje, explicamos-lhe como se fazem os testes A/B, desde a sua prepara??o à medi??o dos resultados. Sabendo como funcionam, pode fazê-los em qualquer elemento de Marketing Digital. Neste caso, utilizaremos o exemplo de como testar um call-to-action (CTA).

 

1. Decidir o que testar

Uma das vantagens de fazer um teste A/B é a possibilidade de testar grandes ou pequenos elementos. Pode testar apenas a cor do CTA ou, por exemplo, uma página do site totalmente redesenhada. Mas tenha em conta que, se está a testar duas vers?es de uma landing page, os resultados dizem respeito ao conjunto dessa página. Ou seja, n?o pode atribui-los apenas a um dos elementos que mudou (por exemplo, o título ou o formulário).

 

2. Definir o objetivo dos testes A/B

Antes de fazer um teste A/B, defina o seu propósito. Quer medir como a cor do CTA influencia o no de pessoas que clicam nele? é o teste mais direto que pode fazer. Mas também pode testar, por exemplo, se a cor influencia o número de vezes que as pessoas clicam no CTA.

 

3. Criar as vers?es de controlo e tratamento

Os conceitos de controlo e tratamento s?o simples. O controlo é a vers?o A do teste – o que é habitualmente a sua landing page, email, CTA, título, etc. O tratamento é a vers?o B, ou seja, aquela que contém as mudan?as a testar.

Crie as vers?es de controlo e tratamento. No exemplo abaixo, o CTA cinzento e o CTA azul, respetivamente. Repare que a única diferen?a entre ambos é a cor. O copy e as imagens utilizadas s?o as mesmas. Assim, podemos testar de forma exata qual o efeito da cor nos cliques obtidos.

4. Promover os testes A/B

Se quer que os testes A/B sejam estatisticamente significativos, precisa de os promover:

  • Envie o email para uma lista suficientemente longa de contactos;

  • Promova a landing page que está a testar nas redes sociais.

Se está a fazer o teste para um público específico, direcione os anúncios apenas para esse público. Por exemplo, se pretende perceber as rea??es em campanhas de email, n?o teste os mesmos conteúdos no Facebook.

 

5. Recolher dados até que sejam relevantes

Promova o teste até que seja estatisticamente relevante, ou seja, até que os resultados n?o sejam obtidos por acaso. Nesse momento, poderá verificar qual a vers?o mais eficaz.

E se n?o chegar a resultados relevantes? Espere mais uns dias. Por vezes, podem ser necessários 30 dias para obter tráfego suficiente. Se já passou um mês e ainda n?o viu resultados relevantes, provavelmente o teste n?o tem impacto na convers?o. Avance para outros testes A/B.

 

6. Analisar o funil de vendas

Apesar de ser importante focar os testes A/B numa métrica, este é o momento para olhar além do objetivo inicial. Ou seja, perceber se a altera??o teve efeitos em mais alguma etapa do funil de vendas. Pode acontecer, por exemplo, a cor do CTA ter outro impacto que n?o no número de cliques! Olhando para outros momentos do processo, pode descobrir resultados inesperados. Se forem bons, aposte neles!

 

7. Repetir os testes A/B

Quando terminar o seu primeiro teste, n?o fique por aí. Há sempre algo mais a testar! Pode fazer testes A/B à localiza??o do CTA ou ao texto do CTA, por exemplo. Testar é o melhor caminho para melhorar os resultados da sua estratégia digital.

N?o confia nos resultados do teste A/B? Talvez o tenha feito em período de férias e obtido pouco tráfego, o que n?o representa o comportamento habitual do público. Repita o teste, desta vez, fora do período de férias.

 

Os testes A/B podem surpreender, tanto nos resultados imediatos como nas melhorias a médio prazo. Por vezes, basta mudar uma cor ou um título para ver as taxas de convers?o subir. Na Link&Grow recomendamos esta técnica sem reservas!

成版人抖音无限观看-成人版抖音app下载